(61) 3344-4386 anauni@anauni.org.br

Nesta terça-feira, dia 30, a ANAUNI, representada pela sua presidente Márcia David, acompanhou audiência pública realizada na Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público (CTASP), que debateu o Projeto de Lei 6788/17, que dispõe sobre o cargo de Analista em Tecnologia da Carreira de Tecnologia da Informação; cria o Plano Especial de Cargos de Apoio da Advocacia-Geral da União (AGU); e estrutura a carreira de Suporte às Atividades Tributárias e Aduaneiras da Secretaria da Receita Federal do Brasil.

Estiveram presentes na audiência, o presidente da Associação dos Servidores da Advocacia-Geral da União (ASAGU), Danton Freitas Azevedo, o Advogado-Geral da União substituto, Paulo Gustavo Medeiros Carvalho, o presidente da Associação Nacional dos Analistas em Tecnologia da Informação – ANATI, José Romildo Araújo de Andrade, o Vice-Presidente de Comunicação Social da Associação Nacional dos Servidores da extinta Secretaria da Receita Previdenciária – UNASLAF, Cláudio César Cordeiro, o Secretário-Adjunto de Gestão de Pessoas Fernando Antônio Braga de Siqueira Júnior, entre outras autoridades.

Segundo Danton Freitas Azevedo, presidente da ASAGU, a AGU tem em média 0,25 servidor por membro e, destes, 43% podem se aposentar até 2019. Deste modo, a aprovação do plano de carreira dos servidores é de extrema urgência.

Para a presidente da ANAUNI, Márcia David, a aprovação do PL 6788/2017 “é medida que além de dar o devido reconhecimento aos servidores que aguardam há 24 anos pela criação do plano de carreira dos servidores da AGU, é essencial para que a Advocacia-Geral da União consiga desempenhar sua missão constitucional. Uma AGU forte precisa estar bem estruturada e para isso é imprescindível a existência de uma carreira de apoio específica e valorizada”, declarou.

Notícias relacionadas: